Cotas Raciais

Cotas não!

Cotas não!

O sistema de cotas raciais em instituições de ensino público gera hoje muita polêmica, seja pelos beneficiados ou pelos que se sentem prejudicados. Dentro do programa, não apenas entra o fator raça – que nem mesmo a Biologia aceita – é também para os indígenas e os que usufruem das escolas públicas do nosso país. Ou seja, nada mais é do que uma manobra do governo para “amenizar” a precariedade do sistema educacional brasileiro.

Partindo do ponto de vista que é inconstitucional a criação deste programa, temos que levar em conta que uma série de direitos garantidos pela constituição não são cumpridos ou respeitados. A diferenciação que se faz já é uma discriminação, até mesmo uma ofensa. Eles são incapazes? Ou o Estado é incapaz de fornece-lhes uma educação de qualidade, para que possa vir a disputar uma vaga comum?

O foco do Estado novamente está errado. Não se pode tentar concertar um problema que já vem sendo acumulado no passar dos anos. A educação básica pública é ruim, o ensino médio pior ainda, é lógico então, que o cidadão que provem deste ensino público não possui condições iguais aos de escolas particulares.

Não obstante, o problema não para por aí. Grande parte destes estudantes “incapazes” são pobres, ou seja, não tem condições para sustentar uma faculdade. Livros caríssimos, materiais também, se o governo quer dar a oportunidade do ensino superior aos marginalizados, que dê o suporte necessário, custeando a estrutura exigida.

O pior de tudo, é a saída que acharam para julgar quem é negro/pardo e quem não é. São pessoas que julgam, que olham para você e dizem “você é negro, portanto pode entrar, e você não!” A vergonha é tamanha, que nem mesmo as faculdades divulgam os nomes dos que entram via cotas. O preconceito entre os colegas também, são desmerecidos, como aproveitadores de uma oportunidade de fracassados, portanto, são piores.

Não há como tratar de forma igualitária aqueles que desde sempre foram tratados diferentemente. Os parlamentares, ao criar este sistema, só podem estar baseando-se no conceito de equidade de Aristóteles, que em síntese, tratava os iguais como iguais e os desiguais como desiguais.

As cotas são incostitucionais, são discriminadoras, preconceituosas e precisam ser abolidas do nosso país.

Explore posts in the same categories: Uncategorized

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: